dezembro 20, 2006

RTeam by Ti Toi


Fala-se pelos "corredores do paintball" que o R-Team acaba este ano. Confirmas isso?

É engraçado como esse tipo de conversa chega-me constantemente aos ouvidos. Ou por portas e travessas ou pela voz de jogadores que querem saber como será para o ano. O que há a dizer sobre isso é muito simples, o R-Team está para ficar e recomenda-se.

Talvez o facto de teres ficado com o cargo de organização de um outro torneio e o aparecimento de um segundo Game Master do R-Team para o ano possa levar as pessoas a pensar nisso...

Sim, até acredito que sim, mas há muito mais por trás do aparecimento dessas conversas. O facto de ter sido convidado para organizar o Open Cammo não trás nenhum problema para o R-Team. Apesar de haver uma ou outra equipa a jogar em ambos os torneios, nunca se pretendeu que um torneio viesse ocupar o lugar do outro, até porque vamos ser sinceros, os torneios são em formatos completamente diferentes, nem creio que tenha sido com esse interesse que o Pedro Campos me tenha convidado para organizar o Open Cammo, acredito que seja pela credebilidade que o meu nome já tem pela organização do R-Team, que não podemos esquecer, é aquilo a que os “Americas” chamam de “One Man Show”, e não é que me ache mais ou menos que qualquer outra pessoa, mas tenho a vantagem de já ter provas dadas. O aparecimento de um segundo Game Master deve-se exactamente a esse motivo, ao simples facto de eu ter toda a logistica e coordenação do torneio a meu cargo apenas e é no interesse de me tirar um pouco de peso de cima no que diz respeito a tarefas que ainda de extrema importância são obrigadas a passar para segundo plano, com a organização “in site” e toda a coordenação de horários durante o dia de jogo. E claro sem esquecer que também tenho familia, vida pessoal e por vezes não é completamente compatível a 100%, como acredito que aconteça com todos nós que nos perdemos com este vício.

Quer dizer então que podemos contar com o R-Team para 2007?

Para 2007, 2008, 2009, para enquanto houver jogadores interessados em jogar este estilo de jogo. Eu pessoalmente cá estarei para continuar a levar avante a realização deste torneio e agora com a ajuda de um segundo Game Master, que aproveito para anunciar públicamente que é o David Gomes Freire, mais conhecido por Franciu, ex elemento dos PMR-Team e meu colega dos Renegados, e tenho a certeza que ele será uma mais valia para o R-Team e especialmente para mim.

Então e a edição de 2007 do R-Team trará alguma surpresa? Queres levantar um pouco o véu?

Para ser sincero não haverá nenhuma surpresa. Mas por um simples facto, todas as alterações a nível de regras e novas situações de jogo são propostas e discutidas entre todos os que estiverem interessados em fazê-lo (desde que jogadores do R-Team, é claro, sejam actuais ou futuros jogadores). Claro que se preveêm várias alterações face à época que agora termina, porque sempre foi do nosso interesse melhorar o torneio época após época e quem melhor para o fazer que os próprios jogadores que o jogam? Não é apologia do R-Team entrar numa onda do “eu quero, posso e mando” porque afinal de contas são os jogadores os membros mais activos do torneio.

Tem-se notado uma grande evolução no R-Team com o passar dos anos. Onde vês que o R-Team possa ir parar?

O R-Team já é considerado uma referência do paintball de competição de mato, e para ser sincero tenho pena que o maior número de equipas seja da zona de Lisboa, até porque existe uma tentativa de descentralização da zona centro nos jogos do R-Team. Este ano passamos por Terrugem – Elvas, Idanha a Nova, Cartaxo, Salvaterra de Magos, Sertã e Vila Nova da Barquinha, mas já fizemos R-Teams em S. Pedro de Muel – Leiria, Castelo Branco, Montijo, Setúbal, etc, e se mais longe não vamos é apenas porque não há equipas a organizar o torneios mais longe. Em relação à evolução de logistica do R-Team, quem esteve presente no primeiro R-Team e agora participa num deste ano nota extremas evoluções especialmente na logistica. Recordo que o 1º R-Team, o “torneio piloto” foi jogado na Quinta da Asseisseira, com jogadores como o Bonaparte, o Fúria Azul, o Wolfman, o Teddy, o Jorge Faca, o Filipe Marque, o JP, o Luis Miguel, o Tutty, o David Constant, o Sénior e muitos outros. Eu próprio estive nesse R-Team com jogador.
Ainda muito longe do que era hoje, mas já com o básico, formaram-se duas equipas, e haviam dois pontos objectivos já na altura marcados por coordenadas GPS. O tempo limite era de 2 ou 2:30 horas. Sei que andámos andámos andámos e não encontrámos ninguém durante as duas horas e foi preciso via telemóvel as duas equipas marcarem um “encontro” para finalmente podermos fazer o gosto aos dedos. Tornou-se óbvio que teriamos que mudar muita coisa, e introduziu-se as missões, onde lembro o João Especial como sendo o primeiro homem a fazer o “dead man walking” para conseguir atingir o objectivo final de uma missão. O papel dos árbitros simplificou-se bastante com o início da utilização das estações de marcação utilizadas nas provas de orientação e também agora no R-Team. É uma despesa para o torneio, mas é uma grande mais valia para evitar confusões de marcações como havia anteriormente à utilização destas, podendo os resultados ser “lidos” num portátil minutos depois do término do torneio.
Com a evolução não só do R-Team mas também de várias equipas de R-Team que se têm visto crescer a olhos vistos, acredito que o R-Team ainda vá dar muito que falar se torne um torneio a nível nacional com equipas de todo o país.

Eu tenho que te fazer esta pergunta: Acrescentaste duas novas linhas de texto na tua assinatura dos fóruns. O que querem dizer essas duas linhas?

Pois, já estava à espera que isso viesse à baila. Bom, é simples, está bem implicito o que pretendo com o texto que acrescentei. Confesso que fiquei um pouco chocado com a forma como o formato do R-Team está aparentemente a servir de base para um outro torneio que futuramente diz-se que irá aparecer, mas ao mesmo tempo e se pensarmos um pouco não me deixa assim tão admirado, já que é comum que tudo o que é bom mais cedo ou mais tarde apareça copiado, nem que seja pelas bases.

Não queres ser mais específico?...

Penso que não vale a pena. Basta saber o base do R-Team para cada um tirar as suas próprias conclusões... O R-Team divide-se em duas partes distintas. O R-Team Clássico onde todas as equipas se defrontam em simultâneo com o objectivo de pontuarem os vários pontos em comum no terreno de jogo, durante o tempo máximo de 1:30 horas. E Temos o R-Team Missões, onde duas equipas se defrontam. Uma para defender os 2 pontos objectivos e outra para tentar conquistas esses 3 pontos. Durante o tempo máximo de 30 minutos. Tendo em conta que o R-Team está implementado e já existe assim há uns bons anos, tira as tuas próprias conclusões.

Pensas que de alguma forma o R-Team poderá sair prejudicado pelo aparecimento de torneios concorrentes?

Isso só o tempo dirá, mas acredito que não. Porque primeiro acredito que há lugar para todos e porque em segundo lugar já existem muitas equipas fieis ao R-Team e que também elas olharam com maus olhos a determinadas situações “estranhas” que foram sucedendo este ano numa tentativa de denegrir a integridade do R-Team e da minha pessoa inclusivé, mas para ser sincero, isso passa-me ao lado. Até se queres que te diga considero um elogio, é sinal que o R-Team e até eu já estamos a dar nas vistas, ao ponto de haver esse tipo de necessidade. Felizmente que as pessoas já me vão conhecendo e muitas delas pessoalmente via fórum e até via telemóvel me vieram mostrar o seu apoio a mim e na continuidade do torneio.

Algum apontamento final?

A ideia que pretendo que fique bem clara é mesmo a de que o R-Team vai continuar, cada vez mais e melhor e que está aberto a todos os interessados em passar um dia com pessoal do melhor, num ambiente de grande fair play e camaradagem. Os que têm dúvidas que apareçam um dia para experimentar e tiram as suas próprias conclusões.


Obrigado e boa sorte

16 fps

4 comentários:

Ti Toi disse...

Apenas uma correcção

"E Temos o R-Team Missões, onde duas equipas se defrontam. Uma para defender os 2 pontos objectivos e outra para tentar conquistas esses 3 pontos. Durante o tempo máximo de 30 minutos"

Os pontos são sempre 3, seja a defender como a atacar, como é óbvio...

Anónimo disse...

Quero deixar aqui uma pequena correcção.

O Franciu que eu saiba não é ex Membro da PMR Team.
Continua a ser o nosso Capitão de equipa além do excelente Navegador que é.

Abraços
Boas Festas

Raptor

Ti Toi disse...

Raptor, queres ver que sei mais que tu :-P

Quando eu digo que é ex jogador estou a falar no sentido que para o ano em principio não teremos a PMR-Team, mas sim uma outra equipa, não estou a falar de ex jogador de R-Team ;-)

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.