novembro 29, 2007

CPL 1

No último Domingo, dia 25 de Novembro, estreou-se no Megacampo aquela que pretende ser a mais prestigiada divisão dos circuitos regionais ibéricos: a Divisão CPL do Open Portugal.

Esta Divisão representa o assumir da empresa Estratego por um modelo vencedor, o modelo do Millennium Series, reunindo assim os seus melhores numa serie de torneios disputados no formato CPL, sobre um Campo 1 completamente remodelado para receber em excelência as 10 equipas que constituem esta Divisão.

Foi um bom dia de Paintball apadrinhado pelo Sol. Foram os primeiros passos profissionais de várias equipas e jogadores. Foi o primeiro de muitos dias de Tinta no Sangue ao mais alto nível. Foi uma boa estreia dentro das redes, que deixou linhas a ser corrigidas fora delas.

As equipas foram divididas em dois grupos onde jogaram todas contra todas à melhor de 5 partidas ou até ao final dos 30 minutos de jogo, passando às semifinais os dois melhores de cada grupo, para um tradicional 1º classificado versus 2º classificado do outro grupo.

No GRUPO A (Bando de Irmãos 7, Bunker Kids, Demolition, e Estratego) tivemos dois Tubarões a receber dois estreantes, não no formato, mas na categoria. E não podíamos ter tido um melhor começo de Torneio que os BI a vencerem os BK por 3-2, e os Demolition a chegarem ao 2-0 com a Estratego antes de a equipa da empresa acordar.
No final da fase preliminar classificarem-se os favoritos, mas os BK tiveram de fazer contas.

Jogos em destaque:
BI – BK 3-2
EST – DEM 3-2
DEM – BI 3-1

No GRUPO B (Intruders, Madrid Nightmare, Paintland, e Xplosiv) mesmo desfalcada a equipa de Madrid surgia como favorita, mas a tinta a todos pinta e acabaram por passar os Intruders vindos de Faro, e os Paintland vindos das Caldas da Rainha, ficando na ultima posição os Xplosiv vindos de Leiria, sem nenhuma vitoria.

Jogos em destaque:
INT – MN 3-1
PL – MN 3-1

MEIAS-FINAIS
Na primeira meia-final os BK alcançaram o 2-0 sobre os algarvios e souberam gerir o tempo, vencendo por 2-1 o jogo mais intenso da tarde.
Na segunda meia-final os Paintland venceram a Estratego por 3-1 no jogo mais polémico da tarde.

FINAIS
Na final de consolação, os Estratego recuperaram de 0-1 para vencerem os Intruders por 3-1.
No jogo para a glória os Paintland varreram (!) os Bunker Kids com um 3-0, tornando-se no primeiro vencedor da Divisão CPL do Open Portugal.

NEGATIVO
- O atraso de quase uma hora no inicio do torneio.
- A Pit Area ainda não estar terminada.
- A falta das Bases para se puderem entregar os Troféus respeitantes à jornada.
- As contas$ terem interferido com o rooster de algumas equipas.
- Os preços da comida.

POSITIVO
- A presença habitual de uma ambulância.
- Bom voltar a ver jogar alguns Trolls, individualmente estão muito bem.
- Campo alisado e coberto por um tapete de relva artificial.
- Internacionalização do evento com a presença dos Madrid Nightmare.
- Bom tempo
- Almoços quentes e bebidas frescas.
- Instalações sanitárias com casas de banho e balneários com agua quente
- Zona de jogadores com mesas, bancos e caixotes de lixo para todas as equipas.
- Zona de Limpezas do Megacampo, com papel e agua para os jogadores se limparem ou ao material.
- Presença de dois Técnicos de Marcadores.

Arbitragem a cargo dos Paintland Dead Serious

DREAM TEAM
Fúria – Paintland
Robert – Paintland
Maga – BK
David - BK
Gustavo – Estratego.

16 fps

novembro 27, 2007

1ª etapa do Open de Lisboa

Está de volta o Open de Lisboa (OLX)

Deram-se no último Sábado, dia 24 de Novembro, os primeiros tiros da época 2007-2008, de um OLX com alterações significativas.
Assistiu-se à extinção das divisões 7man e ao nascimento de mais uma divisão 5man.
O Campo 1, para alem de ter sido ampliado para medidas record na modalidade, dispõe agora de um espectacular tapete de relva artificial.
A prova passou a ser apoiada pela Federação Portuguesa de Paintball.
E foi implementado o Cartão de Jogador Estratego para facilitar o processo de inscrição de equipas e jogadores.
De resto, as infra-estruturas de categoria extra que o Megacampo possibilita para a pratica do nosso desporto, com os balneários com agua quente, som ambiente sempre a acrescentar Gás ao evento, restaurante com pratos quentes e bebidas frescas, a mais invejada das zonas de jogadores com mesas e cadeiras para todas as equipas, técnicos de marcadores, casas de banho para homens e mulheres, zona de limpeza de jogadores e marcadores, e a habitual ambulância presente dos primeiros aos últimos salpicos da tinta.

E quanto à tinta…

Em Division 1, a Divisão Rainha do OLX, 9 formações, todas elas estreantes na corrida pelo título de Campeão do Open de Lisboa, digladiaram-se no formato de Finais Directas (as equipas jogaram todas contra todas e no final foram classificadas pelo maior numero de pontos alcançados) e pelo que nos foi dado a ver nesta 1ª jornada, esta Divisão é um lago cheio de Tubarões! Ninguém terminou a etapa com menos de duas derrotas nas oito partidas, uma verdadeira prova de resistência que, como sempre, ainda vai endurecer mais daqui em diante… e a competitividade aplaude de alegria.

A jornada foi vencida pelos MAGMA, que continuam a senda de bons resultados da época passada, iniciando esta com um ponto de exclamação!
Na segunda posição ficaram os WILD CATZ, e se adicionarem eficácia à ousadia prevejo que os vamos ver muitas mais vezes pelo podium.
E no ultimo lugar da Gloria ficaram os SARTIM que a meio do torneio pareciam de outra galáxia mas perderam pontos "menos prováveis", o que lhes comprometeu o ranking da etapa.
Nas posições seguintes situaram-se:
4- BANDO DE IRMÃOS 5.2
5- PEOPLES ARMY
6- PAINTLAND BD
7- ALMA MATER
8- UNITED PAINTBALL TEAM
9- NEMESIS

A Divisão M5, pensada para equipas pouco experientes ou a iniciar os seus passos no Paintball de Competição, foi estreada por 11 formações que foram divididas em dois grupos, um com 6 e outro com 5 teams, dos quais os dois primeiros classificados de cada grupo seriam apurados para a final. Na final as pontuações regressam a zero e jogam todos contra todos pelo título da jornada.
Nesta Divisão, embora nenhuma equipa tenha conseguido fazer o pleno de vitorias na Fase de Qualificação para a Final, é perceptível na diferença pontual os diferentes graus de inexperiência, algo que naturalmente se vai equilibrar ao longo da época, abrilhantando o desporto e a sua competitividade.

Os, para mim, absolutamente desconhecidos TRIBALL STORM foram uma agradável surpresa vencendo o seu grupo preliminar e voltando a vencer nas finais, com um dramático ponto E/D (mais um homem) de vantagem sobre os segundos classificados, o BANDO DE IRMÃO 5.
Na terceira posição ficou a VEL TEAM, também com um ponto de vantagem E/D sobre os NPU, o quarto finalista.
Nas posições seguintes ficámos com:
LEGION
PAINTLAND EVOLUTION
SPARTANS
ESQUADRA LUSA
AMEIXA PAINTBALL TEAM
10º EXTREME PAINT
11º SPLASH PAINTBALL TEAM

POSITIVO +
- Foi a entrega de Troféus mais concorrida que alguma vez presenciei numa prova Regional, absolutamente espectacular.
- A imensa salva de palmas dispensada por todos nós aos voluntários (do costume) que por puro amor ao desporto passaram todo o dia a arbitrar o Campo 1.
- Grande som na Zona de Jogadores, sem interferir com nada nem ninguém.
- O Campo 1, terraplanado, alongado e alargado, e coberto por um tapete de relva artificial. Um mimo.
- A ambulância, não me canso de repetir.
- O espírito das jornadas de sábado é sempre algo muito especial.
- A prova terminou com um minuto de atraso.
- A presença do Frederico Faísca, representante da Federação Portuguesa de Paintball.
- São cada vez mais as meninas a jogar Paintball.
- Mais um bouquet de equipas a estrearam-se na competição através do OLX.
- A diversidade geografica dos intervenientes, da margem Sul do Tejo até ao Porto, passando pelas Caldas da Rainha, Leiria, Gouveia, etc...

NEGATIVO –
- O preço da comida
- Os 25 minutos de atraso no inicio da prova.

Venha de lá Janeiro que a Tinta ainda vai no Adro...

Abraços

16 fps