novembro 16, 2006

LPP - by Gabriel Rodrigues AKA Phantasma

LPP

Desde a minha entrada para o mundo do paintball, reparo nas críticas construtivas e menos construtivas dirigidas à LPP.

Uma “entidade” por assim dizer que apesar de alvo de constantes “observações”, têm proporcionado a todos os paintballers, locais e condições com um grande teor de qualidade para a prática do nosso desporto.

Pois bem, a LPP durante esta semana esteve a passar por algumas dificuldades no que toca a conseguir um local mais uma vez exemplar e de grande qualidade para a sua 2ª etapa.

Por vários motivos que talvez levem algumas portas a fecharem-se para a organização desse evento, a LPP no intuito de pedir ajuda, manifestou-se em “público”.

Como não poderia deixar de ser, o tecto praticamente desabou.

Entre frases escritas e rumores “sussurrados” a LPP mais uma vez vêm a ser alvo daqueles a quem chamo de “pobres e mal agradecidos” que tudo sugeriram menos o que realmente era fulcral naquele momento, um local.

Talvez se analisássemos a situação friamente, se calhar não iríamos tão longe quanto “A LPP ESTÁ PARA ACABAR”, mas sim pararíamos para pensar que por qualquer motivo que seja a dificuldade de encontrar um lugar para a sua 2ª etapa, é no mínimo preocupante.

Será que não seria um “dever” pelo menos enquanto praticantes do desporto ou chamemos então enquanto ATLETAS, ajudar a LPP, uma vez que no nosso País para muitos, o paintball não passa de um “desporto recreativo de mato”?

A LPP para as novas regras e condutas do ano de 2007 colocou em “público” as suas ideias as quais foram criticadas de várias formas, uma delas a mais cómica, era que a LPP sempre quis beneficiar as equipas de 7Man.

Mais uma vez, se analisarmos a “nova LPP” vamos ver que os maiores beneficiados foram sem sombra de dúvida as equipas novices, basta apenas vermos a quantidade de equipas novas que felizmente surgiram neste novo ano.

Para a LPP, não seria justo também dar a oportunidade a todos de exporem as suas ideias de uma maneira mais clara e objectiva?

Para todos, não seria mais “coerente” opinar de uma maneira mais saudável?

Sabe-se que não se pode agradar a gregos e a troianos ao mesmo tempo, então não me digam que existem “frequentadores” da LPP que mesmo insatisfeitos andam lá, pois quanto a mim, nada me faria andar ás vezes 200 ou 300 Kms para praticar um desporto no qual as condições oferecidas não sejam satisfatórias.

Pensemos melhor, pois ao contrário do que muitos dizem, se a actual organização da LPP mandar os papéis para o ar, gostaria de ver quem os voltaria a recolher e de que maneira.

Para todos nós “atletas” do paintball, fica aqui uma frase a pensar.

“SE ESTAMOS AGORA A CHEGAR E A CRITICAR O QUE ESTÁ FEITO, DEVERÍAMOS CÁ ESTAR NA ALTURA DE O FAZER.”

Opinião PESSOAL de Gabriel Rodrigues (Equipa Zona Oeste).
A minha opinião não reflecte a opinião dos meus AMIGOS e colegas de equipa

16 fps

3 comentários:

Jose Santos disse...

Tenho dificuldade em entender todo o cinzentismo que aparece, cada vez que é feita uma critica à LPP.

Neste momento eu nem sei quem está a trabalhar na LPP (não está nada no seu site), mas acredito que sejam todos adultos e que consigam aceitar criticas construtivas e ignorar (naturalmente) criticas destrutivas.

Se alguem diz que não gosta das regras, a LPP vai acabar ? Se alguem diz que é um transtorno muito grande a mudança das datas, a LPP vai acabar ? Se alguem diz que quer relva para jogar, a LPP vai acabar ?

Eu acho que não são razões para que isso aconteça. O que por vezes podem parecer criticas descabidas, podem tambem mostrar o que os jogadores pensam. E se ninguem o disser, com medo de ferir suceptibilidades, os organizadores vão pensar que está sempre tudo bem.

Não me levem a mal, por favor. Mas não sei o que causa mais ruido (na comunicação) e desconforto (para todos nós). Se são os descontentes ou se são os "não digam-mal-da-lpp-senão-o-mundo-acaba". Talvez se todos levarem a coisa com mais calma (e menos pessoal), talvez seja mais facil encontrar soluções, em vez de criar mais problemas.

José Santos

Planeta Redondo disse...

Boas Zé

Andamos numa onda Zen que faz lembrar a que encontrei no Fórum dos Renegados a quando do seu auge, e ainda bem que assim é.
Porque, embora nós não tenhamos a perfeita noção do que nos espera, a verdade é que vislumbro caminhos demasiado pragmáticos para a minha velhice.
Tipo: pseudo SADs perpectuamente umbigistas substituírem as empresas na regência monopolica da organização e tipologia de eventos do nosso desporto.

Por isso (é outra coisa que aprendi com a idade) prefiro defender o melhor que posso o que existe, se o que existe, concorde ou não com as decisões, funciona muito bem (reparaste que não disse PERFEITAMENTE?), do que ver o meu desporto perder ainda mais estas ultimas réstias de crença na carolice (e aqui desculpa-me Rui Cross).

Defendamos então seja o que for que acinzente o nosso desporto, preservemos o que temos, porque tem espaço para evoluir mas é já muito bom, e o mais provável e inevitável (mas adiável) cenário de mudança me vai deixar completamente fora do meu Mundo de Cavalheiros.

Sim, por vezes na defesa das nossas Damas também raiamos o Fundamentalismo, faz parte de qualquer defesa, mas a verdade é que a Monarquia da LPP se está a humanizar, e a cada época que passa aumenta a minha confiança no seu trabalho (não em todos os seus métodos).
A LPP tem um tempo de vida, esse tempo ainda não chegou ao fim. E ainda bem!!

O Jaime é um bruto, já o sabemos. Ou então é apenas mais sincero do que nós?!...
Quando in fórum os jogadores defendem a LPP, fazem-no quase sempre com demasiado fervor e pouco argumento, e sim chega a irritar ler algum servilismo, mas PARECE-ME que os umbigos da LPP só agora começaram a trabalhar TAMBÉM com os jogadores (in fóruns, claro) porque só agora aprenderam a trabalhar precisamente sem os fóruns. (Get it?)

P.S. – Já te passou pela cabeça que este clima de pseudo união na defesa das nossas “entidades” pode ser o começo de uma bola de neve?

P.S.2 - Desenganem-se aqueles que não sabem ler, porque EU NÃO ESTOU A ATACAR O ZÉ.

Planeta Redondo disse...

Gabriel

Uma opinião/defesa bem fundada, por um "verde" que sabe perceber o que nos rodeia.

Parabéns e obrigadão pelo artigo.

Boa sorte