junho 08, 2006

Filipe Mendes XSV/PAINTOON


Mais uma vez os Paintoon acrescentam um importantíssimo e histórico paragrafo à já longa e, graças também a si, cada vez mais rica historia do Paintball português, conseguindo pela segunda vez consecutiva passar aos quartos de final da Champions League do Millennium Series.
Em Marselha foram o primeiro conjunto de jogadores portugueses a participar na Divisão Profissional do Series.
Um mês depois, em Bitburg (Germany) conseguiram ultrapassar a fase preliminar atingindo os quartos-de-final, algo absolutamente inimaginável para o mais sonhador dos paintballers nacionais á muito, mas mesmo muito pouco tempo.
No último fim-de-semana, em Madrid, repetiram o feito, mas desta vez passando aos quartos-de-final como PRIMEIROS classificados do seu grupo.
Já todos adivinhámos o que vai suceder em Paris, e eu não vou lá estar para o presenciar…

Este crescendo de qualidade e prestigio que nos obriga a adicionar mais e mais itens á riqueza da historia do nosso paintball, e o tremendo valor dos resultados obtido por este grupo de jogadores de excepção que entre os melhores da Europa, com toda a justiça do mundo, luta pelos seus egos, pelos seus patrocínios, mas também por Portugal, tem em Filipe Mendes um dos seus pilares.

O que sentiste em Marselha ?
Senti um enorme orgulho e receio também, receio porque pela primeira vez íamos ser confrontados com a hipótese de não sermos suficientemente bons para andarmos a jogar naquela divisão.
Receio de não conseguirmos cumprir o objectivo, ou seja de garantir que os XSV tivessem pontos suficientes para se manterem na CPL para o ano.
Orgulho porque era uma equipa 100% Portuguesa e por ser a equipa onde estão os meus maiores amigos.

Qual a maior dificuldade para se formar uma equipa capaz de alcançar o que vocês alcançaram?
A maior dificuldade é por toda a gente a jogar e a pensar da mesma maneira

Tens noção que a maioria dos grandes feitos portugueses fora de portas, passou pelos teus dedos? Os teus e os dos teus amigos. Como te sentes depois de tantas conquistas?
Eu acho que é sempre bom saber que passados todos estes anos ainda não fomos ultrapassados. E continuamos a treinar, acima de tudo, porque a maior diferença entre a nossa equipa e as outras todas é que nós lutamos e tentamos mesmo ser os melhores!
Mas é sempre bom ganhar, é sempre bom saber que as pessoas nos dão valor, apesar destes anos todos acho que é sempre positivo ganhar qualquer coisa

É só “mais treino” e “mais força de vontade” ou há mais qualquer coisa? Tem que haver skill não?
Tem. Das coisas que mais me impressionou lá fora foi que nós realmente temos a mesma capacidade e valor, ou pelo menos um valor muito parecido, ao das pessoas que lemos nas revistas, pessoas que achávamos que eram super-estrelas e hoje combatemos de igual para igual.
É obvio que tem alguma parte mas grande parte também é treino, sem duvida alguma.

Na próxima época, os Xsv/Paintoon existem ou vocês vão descer à Divisão 1 ?
Não se sabe de nada mas há umas conversas, uns zumzunzitos… sinceramente não queria entrar muito por ai mas continuar na CL é a nossa grande vontade.

E se for Division 1, é para subir na boa certo?
É, mas não é assim tão fácil como parece porque na CPL temos uma postura diferente. Analisamos só um campo, vemos só um campo e exploramos esse campo, e temos alguma facilidade em fazer isso. Em Division 1 é muito difícil porque há 15 equipas muito boas a lutar, são muitos campos, e depois é a tal história: nós podemos ser melhores do que uma equipa mas ter azar num jogo e perder automaticamente ficando fora dos lugares principais da Division 1. Ao passo que na CPL o que conta são as medias, o que é bom, porque é muito difícil teres sorte em 5 jogos por isso teoricamente quem passa na CPL é realmente a equipa mais forte.

Os estrangeiros já sabem que são os Tugas que estão a representar o nome dos XSV ou continuam a pensar que são uns americanos?

Eu acho que é como vermos a farda de um polícia, sobressai. Independentemente de quem está a jogar ou eles analisarem quem é que lá está, é a farda que conta e pesa muito.
Mas hoje em dia já se nota muito porque na CPL existem 16 equipas, e 16 equipas é quase uma família onde toda a gente sabe o que se está a passar. Os XSV não terem vindo deu obviamente muita conversa e confusão na altura, mas pelo menos 99% das pessoas da CPL sabe.

Sentes o “Respect” dento das redes?
Sinto, e isso foi das coisas que era interessante descobrir: se nós realmente tínhamos nível para acompanhar a CPL?
Os resultados dizem que sim…
Os resultados dizem que sim mas acima de tudo a nossa postura… isto é como tudo na vida: A CPL é um torneio diferente, um tipo de jogo completamente diferente e nós vimos que ainda temos muita falta de experiência em jogar com o relógio, quando estamos a perder, tocar na buzina… nós queremos jogar sempre ate ao fim. Há muita coisa ali que é experiência que eles têm e que nós não temos, e isso foi algo que achei interessante na nossa primeira prova, porque as pessoas não nos conheciam, não estavam á espera, e se calhar jogaram mais descontraídas, chegando a perder alguns jogos. A duvida que eu queria tirar nas provas seguintes era se realmente tínhamos capacidade ou se apenas tínhamos apanhado alguém de surpresa.
O que me estás a dizer é que são realmente bons…
Eu acho que nós realmente temos nível para lá estar e com um bocadinho mais de treino e organização, não digo lutar mas digo Top 5.

Todos os Toons me têm dito que o apoio do pessoal fora das redes tem sido espectacular…
Nunca senti nada assim na minha vida, a sério. Isto foi desde Paris quando ganhámos a Division 2, ate hoje só tenho é que agradecer a toda a gente porque isto foi espectacular.
É estranho porque quando comecei a jogar paintball e íamos lá fora existia a equipa Estratego, um pouco mais tarde os Grave Diggers, e eu jogava nos Bulldogs. E como “portuga nato” que era na altura, nós tínhamos muita inveja uns dos outros e quando alguém perdia nos gozávamos. Hoje em dia já não é assim, hoje em dia já nos unimos porque sabemos e vemos que não são só os Paintonn ou os Xsv, mas também os Metralhas, o Bando de Irmãos (que foi espectacular o que eles fizeram) e se conseguirmos juntar-nos e ajudar uns aos outros, ainda conseguimos ter mais.

O que se passa com as arbitragens do Millennium? Chegam-me sempre relatos de equipas portuguesas a serem roubadas desde os XSV aos de M5?
Acho que hoje em dia já deu para perceber que isto não é só no football, isto é em todo o lado, e as camisolas têm algum peso. Nós notámos que se calhar na 1ª prova em que entrámos fomos bastante prejudicados contra os Vision, e houve uma decisão menos correcta (não vou dizer que foi de propósito) não nesta prova mas na anterior contra os Shockwave. Mas percebesse, o peso das equipas é muito importante, mesmo para o espectáculo, por isso nunca vão prejudicar uns Dynasty ou Russian Legion em relação a uma equipa muito mais pequenina porque as pessoas vão lá é para ver essas equipas jogarem.
E perde-se mais uma vez a verdade desportiva…
Perde-se … o CPL é muito rápido muito confuso mas eu já senti na pele e já vi jogos por exemplo dos Trolls serem perdidos de uma forma um bocadinho estranha.

A mim parece-me que se arbitra melhor em Portugal do que lá fora!?
A grande diferença é que em Portugal conhecemos as pessoas que estão a arbitrar, existe uma certa relação, por isso se fizeres porcaria sofres as consequências nem que sejam umas bocas ou umas chatices… conheces a pessoa e sentes-te mal com isso. Agora uma pessoa que não conhecemos de lado nenhum, que arbitra com a mascara posta, e ninguém sequer sabe quem é… Se calhar lá fora não dão tanta importância ao trabalho da arbitragem, apitam para ganhar os pontos

Problemas cá dentro entre os Paintoon e as equipas de arbitragem: incompetência dos árbitros ou o vosso mau feitio? Eu defendo que vocês vêem mal habituado lá de fora.
Hoje em dia lá fora já não é bem assim, hoje em dia é logo 1 x 1… aconteceu este fim-de-semana, o Hugo disse qualquer coisa quando estava a sair e imediatamente levámos um 1 x 1 .
Em Portugal o que me incomoda, e eu não sou uma pessoa que levante grandes problemas mas de vez em quando passo-me e faço coisas que mais tarde me venho a arrepender…
E é suposto eu acreditar nisso?
Eu jogo paintball há dez anos e acho que fui expulso de uma ou duas provas e foi praticamente em simultâneo.
Como no post que escrevi em que dizia que quando nós arbitramos ou quando nós jogamos devemos colocar a mesma paixão e a mesma vontade dentro de campo, porque não é justo que devido a nós termos medo de apanhar tiros não vamos arbitrar como deve ser. Custa-me, ver nós que nos fartamos de treinar para ser os melhores, sermos prejudicados, ás vezes não porque o árbitro não viu mas sim porque o árbitro não quer saber. O arbitro não se esforça ao máximo para tentar ver se o jogador tem ou não tiro, e quem joga paintball tem que levar tiros, um jogador quando arbitra sabe que tem que se meter no meio da confusão e umas vezes custa um bocadinho mais e outras um bocadinho menos, mas a mim custa-me acima de tudo é isso.

Com os shockwave em Madrid ficaram a metros de empatar…
O Humberto ficou com a bandeira na mão a 5 metros…
O que se sente numa altura dessa?
Essa foi uma situação complicada porque honestamente o mal começou logo no 1º jogo quando o americano ficou sozinho contra um inglês, 5 minutos e 30 segundos, que é um terço do jogo. Entretanto nós conseguimos empatar e depois houve uma oportunidade em que ficámos 2 para 1 mas ouve alguém que levou um 1x1… mas foi algo que já veio de trás…
Ver o Humberto chegar ali… se nós tivéssemos conseguido empatar seria um grade alivio mas honestamente já ninguém estava á espera, já estávamos com o moral mesmo em baixo.

O que te falta conquistar?
O que eu gostava de conquistar era ser campeão da CPL, sem duvida, e com uma equipa portuguesa composta só por portugueses, isso então seria, como se diz, a cereja em cima do bolo.

Que equipa? Os teus 4 amigos mais?...
A equipa que nós temos, mesmo as pessoas que entraram como o Jaime, o Chico, o Ossos, o Ganso… acima de tudo não é os 5 amigos e os outros, neste momento temos um grupo que pensa da mesma maneira, que se esforça minimamente para jogar ao mesmo nível das outras pessoas não só da nossa equipa mas também das equipas da divisão em que nós estamos. Esforçam-se, preocupam-se e tentam treinar o máximo possível, mas acho que a equipa que nós temos, 8 ou 9 jogadores, são sem duvida as pessoas…
Não te consigo sacar nem o nome de um gajo que quisesses a jogar contigo?
Há muitos jogadores… os putos dos Pintabolas são espectaculares, nos Metralhas há sempre 1 ou 2 que são bons… em todas as equipas há sempre 1 ou 2 jogadores que são o coração da equipa e esses são os que te interessam mais, porque são os que têm acima de tudo aquela enorme vontade de ganhar.

Pessoalmente concordo com todas as pessoas que te rotulam como O melhor base da história do nosso paintball. Indica-me outros nomes?
O Diogão é cinco estrelas, o Diogo cruz claro… hoje em dia já não é raro ver-se alguém a jogar bem atrás. Hoje em dia já se vêm pessoas com outra atitude, com muito mais calma para ficarem vivos … gosto imenso de ver o Humberto quando joga ao meio, o Chico, o Ossos tem-me surpreendido imenso… porque hoje em dia não basta ficar vivo, tem que se ser um jogador rápido para chegar lá vivo. Acima de tudo hoje em dia é isso que distingue um jogador de trás, não tem que ser o mais velho, o mais gordo ou mais magro, ás vezes ate é o mais rápido…

Em Portugal qual é a equipa que vos dá mais trabalho?
Os metralhas é sempre uma dificuldade…
Todos os Paintoon me falam dos Metralhas…
É porque é uma equipa que sente o mesmo que nós sentimos: querem ganhar mesmo!
E depois há aquelas equipas que vão e voltam como os Kidz Redz, são sempre uma equipa muito difícil só que aparecem e desaparecem, e depois falham torneios… mas sem dúvida que eles também são uma equipa muito forte.
Outro jogador que eu gosto imenso de ver jogar é o Gustavo. É uma pessoa que, pela história de paintball que já temos juntos… é um bocado cabeça no ar ás vezes, mas quando é preciso ele é um jogador muito valido.

Qual é a melhor equipa do Mundo?
Os Russian Legion!

Melhor momento paintebolistico?
Há muitos, desde os primeiros tempos ate ao fim-de-semana passado, mas acho que o melhor foi quando nos entregaram as camisolas dos Xsv dentro de campo. As nossas caras, o pessoal todo a olhar para nós… acho que foi o reconhecimento, porque se nós estávamos lá e a vestir aquela camisola é porque tínhamos valor.
Reconhecimento é uma palavra bonita…
Sim, acima de tudo tem sido o que nos falta, porque Portugal é muito pequenino e ganhamos sempre, o que torna difícil perceber se realmente és muito bom ou se és apenas mais bem organizado do que os outros.
Chegar lá fora e as pessoas dizerem que íamos fazer uns jogos pelos Xsv para não descerem de divisão e no entanto estamos, penso que no 7º ou 8º da geral, e com um pouco mais de sorte tínhamos ido mais longe, por isso acho que o reconhecimento é uma palavra boa.

Um discurso recorrente nos Paintoon: “há pessoas com inveja dos Paintoon; treinem mais!”
Que pessoas? Eu não vejo ninguém com inveja de vocês pelo contrario…
É uma questão de atitude e vontade, e cada pessoa é diferente, mas não sinto que haja inveja. Sinto que há pessoas na minha equipa mais impulsivas, que vivem mais do que eu, e o que elas normalmente vão dizer há de ser um bocadinho diferente do que eu penso. Mas sinto que somos o alvo abater porque temos ganho todos os torneios e toda a gente nos quer ganhar. Como aconteceu no ultimo torneio em que perdemos com os Piratas, que foi uma enorme festa e eu não fiquei chateado, fiquei contente pela alegria deles, não fazia grande diferença na nossa prestação mas foi interessante de ver, tal como eu fiquei contente quando ganhei aos Avalanche e a outras equipas de topo na altura.

Sentes a necessidade de um espaço onde possam treinar o campo da próxima prova do CPL?
Termos um campo montado, como por exemplo os Menace têm, traz benefícios claro, e é indiferente de quem é o campo, desde que consigamos treinar. Há campos com melhores condições que outras e eu honestamente tenho a minha opinião particular acerca desse assunto, porque dentro ou fora do patrocínio acho que ninguém nos pode levar a mal por nós querermos ser cada vez melhores e tentarmos esforçarmos ao máximo possível. Mas temos que ver, porque estão a aparecer imensas novas condições como o campo do PCO, e outros campos que hão de aparecer, e nós só queremos é treinar, agora cá ou lá isso é uma coisa que temos que resolver.

Pior momento paintebolistico?
Quando fui expulso de um torneio da LPP por ser demasiado impulsivo. Como sabes isto para mim é complicado, ás vezes não posso dormir e uma pessoa fica mais irritado do que devia. Mas acima de tudo não é por ter sido expulso e não poder jogar mais mas sim por ter deixado mal os meus colegas, porque nós somos uma família, vivemos uns para os outros. Eles estão sempre lá por isso foi uma situação muito complicada

Faz-me uma pergunta?
Achas que o paintball do Millennium se vai implementar em Portugal?
Sem duvida. Já se iniciou no Open Sul e espero que também seja aceite na Taça de Portugal 2006!
Eu acho que se nota uma diferença enorme nas nossas armas, porque quando vamos lá fora e voltamos temos que alterar a placa e a arma deixa de disparar da mesma maneira. Depois voltamos lá para fora e notamos que não estamos ritmados como eles estão.

Vocês nos podiuns costumam agradecer ao Luis por os ter retirado da Estratego, era assim tão mau?
Gosto muito de usar a palavra reconhecimento e acho que na Estratego não havia. A Estratego deixou de apoiar as equipas emocionalmente. Não é só dar material, não é só dar bolas, não é só pagar as inscrições. Aquilo que o Cunha faz é inacreditável: Gasta dinheiro dele para ir ás provas, não joga, sofre… são essas sensações que fazem com que a Ponto de Mira seja mais humana, e que faz com que as equipas se sintam bem.
Não tenho duvidas que a nível de esforço o Cunha faz mais por nós que pelas outras equipas mas temos que ser realistas e isto é um negócio.
Sinto que foi também sonho dele, o sonho de sair do 7º lugar na LPP á três anos e esforçar-se por ir buscar uma equipa que deu imensas conversas e imensas guerras, inclusive dentro da própria equipa, porque uns queriam e outros não queriam, mas escolhemos como equipa, escolhemos bem e ate á data não tenho uma única coisa a apontar ao Luis.
Sei que há muitas equipas que se queixam de termos mais atenção, mas pelo esforço que ele faz e pelo retorno que nós trazemos para a empresa dele, é perfeitamente normal, ninguém tem que ficar chateado com isso.
Obviamente eu digo o Cunha porque é quem nos tem acompanhado mais de perto, mas também o David e o Tutty, o Dinhas o João…

Fui altamente criticado quando escrevi que o acordo Xsv Paintoon é bom para os Toon, bom para a PM, mas apenas isso.
Discordo porque foi mais uma etapa, e as equipas que vêm atrás têm que pensar: se eles conseguem nós também temos que conseguir!
É mais uma barreira que nós tivemos a sorte de conquistar e ultrapassar para as pessoas perceberem que não há intocáveis. Porque quando eu lia os Ironman nas revistas, nunca pensei que alguma vez jogaria de igual para igual com eles, a combater no mesmo campo que eles… é claro que ao nível de patrocínios obviamente ficamos muito aquém mas é bom saber que o pouco que nós temos tem capacidade e valor para estar a lutar de igual para igual.
Mas eu acho que é positivo, extremamente positivo!

Um pequeno reparo só para dizer que tenho gostado da atitude do Gil.

Apesar de ser um puto muito novo acho que se vai fazer um grande jogador e como ele há muitos. Agora é preciso é treinarem muito e esforçarem-se um bocado, e acho que o Hugo já arranjou um negociozinho para o Gil que em breve esta de partida, e eu só desejo que ele se safe mesmo, para amanha entrar na nossa equipa a 100% e passar a lutar ao nosso lado.
Negociozinho para o Gil…
Pelo que percebi o Hugo conseguiu que o Gil fosse a um treino de captação dos Nexus. Eles vão fazer um estágio á Suécia, vão jogar com os Joy Division, obviamente isto saiu tudo de uma conversa entre o Hugo e o Tony Perez.
São essas as coisas positivas que saem das nossas idas lá fora em que tentamos ajudar não só a nós mas também aos outros a serem melhores, e o Gil vai ser um fenómeno disso não tenho duvida nenhuma!
Isto do Gil é “on the record” certo?
Sim.


OBSERVAÇÃO DO AUTOR:
A melhor das sortes e tudo de bom para ti Gil, que muito em breve tenha que escrever muitas e boas linhas sobre ti, é o meu mais sincero desejo.

Uma questão que gostasses que eu te colocasse e a sua resposta?
Porque é que são tão poucas as equipas portuguesas que vão lá fora? Porque não me digam que os portugueses não tem mérito ou valor?!
É fundamentalmente uma questão de dinheiro…
Eu acho que é mais uma questão de organização.
Vejo patrocínios, como o dos Xteam com o Café Delta, e eles conseguiram. É uma questão de as pessoas se mexerem mas acima de tudo é uma daquelas coisas que reparei: nós começámos, os 5 de paris, em equipas diferentes, foram-se eliminando os jogadores que tinham pouco interesse no desporto e conseguimos manter os que tinham a mesma atitude, acho que hoje em Portugal…
Processo de selecção?
Acho que já não existe tanto esse processo de selecção, as equipas mantêm-se muito tempo juntas mas há poucos jogadores a quererem dar o salto.
Eu respeito imenso os Trolls, é daquelas equipas 5 estrelas, e o Jaime (deve ter pesado imenso na sua consciência sair mas acho que ele) fez bem em sair porque tem uma disponibilidade diferente do resto da equipa. Existem outros putos muito bons mas é como tu dizes: é também uma questão de dinheiro. O Jaime tem alguma capacidade financeira, vai fazer esse esforço e eu acho que mais cedo do que se espera ele vai ser daqueles jogadores imprescindíveis na nossa equipa. Eu adorei jogar com ele na CPL!
O facto de arbitrarem, tanto o Gil como todos os que arbitram, aprendem imenso porque vêm os cromos a jogar em directo e numa posição privilegiada.

Espero que este ano NÃO ganhem a ultima prova da LPP, que deixem alguma coisa para os outros, e que lá fora ganhem tudo em que entrarem, como sempre.
Vamos tentar.

Parabéns e obrigado

P.S. Mundial no Bar da Lata, imperial durante os jogos 0.75€

8 comentários:

Claudia Mendes disse...

Hi,

It's nice to know that 'Paintball' is growing and becoming a well known, Worldwide Sport.

Filipe Mendes is the best National player, in my opinion, and who knows if not one of the best Worldwide players.

Bro i LOVE you, hehehehe!!!

Good luck for the team and supporters.

Claudia Mendes disse...

Hi,

It's nice to know that 'Paintball' is growing and becoming a well known, Worldwide Sport.

Filipe Mendes is the best National player, in my opinion, and who knows if not one of the best Worldwide players.

Bro i LOVE you, hehehehe!!!

Good luck for the team and supporters.

Planeta Redondo disse...

Pessoalmente fiquei bastante satisfeito com a entrevista ao Filipe Mendes.
Claro que não é possível explorar todos os caminhos que as suas palavras propõem (quando se conversa com os Dinossauros, ainda por cima Dinossauros com tanta historia como o Mendes tem, NUNCA se consegue desenvolver nem metade do que se deveria) mas a humildade, honestidade e conhecimento praticamente absoluto do nosso desporto, tornam o Filipe num excelente entrevistado.

Mais uma vez obrigado.

José Santos disse...

Boa entrevista André. Já ia sendo tempo de entrevistarem outros que não apenas o Hugo. Faltam os outros. Ah, já agora, um dia destes tens de entrevistar o manager dos paintoon. ;)

Kikas X-team disse...

Ganda Entrevista, um Senhor ...

Boka disse...

conheço o filipe desde os tempos de pumps (onde jogava na CPULusiada)e nos bulldogs em semi's

UM DINOSAURO DO PB NACIONAL

Filipe tu tas la...

Gil disse...

A entrevista está muito boa.
É fixe ver yum jogador tão bom como o Filipe, que passa despercebido ás vezes, receber algum reconhecimento.
Parabens careca, tu tás lá!
Obrigado pelas palavras!

Abraço, Gil

Mr. Cross disse...

Um excelente entrevista que fica a saber a pouco.

Abraço,

Rui