janeiro 18, 2006

Está completa a 3ª jornada do Open de Lisboa.


Para esta 3ª jornada do OLX, a Organização ofereceu mais algumas surpresas ás equipas. - Identificação de cada equipa na respectiva mesa.
- Rotatividade no designer do campo Tomahawk. Desta vez convidámos o Luís Peixoto aka Ti Toi da equipa LOBOS.
- Colocação do quadro dos resultados numa zona mais visível. Á entrada do Café Megacampo.
- Novas tendas de abrigo para os árbitros.
- Aumento da segurança na entrada da zona de jogos.
- Presença constante de um dos mais conceituados técnicos de marcadores (Rui Cardoso AKA Wolfman), pronto para qualquer reparação in loco.
- Entrega do calendário-de-jogos a todas as equipas.
- Criação de uma Cleaning Station á saída dos campos.
- Novos mesas e bancos corridos em madeira tratada.
- Melhoramentos estéticos nos balneários que já nos habituaram a um chuveiro quente
- Nova sinalética Megacampo no acesso aos Campos
- E o Café Megacampo.

Mais uma vez contámos com a presença dos XPLOSIV e dos ELEMENTS vindos de Leiria, dos PAINTLAND e dos PAINTLAND EVOLUTION vindos das Caldas da Rainha, e dos ZONA OESTE. Que transportam este Open de Lisboa para a dimensão de um verdadeiro Campeonato da Zona Centro.

O torneio começou com quase uma hora de atraso devido á chuva abundante que tornou todo o processo inicial ainda mais lento, por isso apenas ás 8:50 se ouviu pela primeira vez o grito de: JOGO!

Sistema de Jogos:
20 equipas participaram nesta 3ª jornada do OLX. 13 na Divisão Amador (5 homens), e 7 na Divisão Open (de 7 homens).
Cada uma delas fez 6 jogos contra adversários da sua divisão, e no final da fase preliminar os 4 mais bem classificados de cada divisão passaram ás finais, onde jogaram mais 3 jogos contra as restantes equipas apuradas da sua divisão.

Campo Estratego (Designed by JAC)
Mais uma vez o João Carriço obrigou as equipas a subirem no terreno, e para isso proporcionou-lhes várias linhas de ataque.
A partir do Super-Templo da esquerda era possível controlar o jogo, mas para se vencer foi necessário forçar também pela “Alameda dos Cachimbos” á direita.
O piso molhado e pesado, fez a diferença, e as equipas mais bem preparadas fisicamente foram as que mais e melhor vingaram ao longo do dia.

Arbitragem do Campo 1: HURRICANE
A rapaziada do Paulo Nave realizou um trabalho irregular. Foram justos e demonstraram um apreciável conhecimento das regras, mas falharam redondamente na forma de abordar os jogadores.
Muito obrigado Hurricane pelo esforço sobe condições atmosféricas por vezes bastante complicadas.

Campo Tomahawk (Designed by Ti Toi)
Um desenho mais clássico, mas igualmente ofensivo.
Fundamental tomar ou impedir que tomassem a Cobra, nunca descorando os 7 Bricks que construíam o ataque pelo lado oposto, e o Templo central de onde se dominava sem que no entanto se conseguisse efectividade.
Neste campo, os apoios ganharam outra importância, e as equipas com os melhores automatismos ou a melhor comunicação, invariavelmente amealharam os pontos.

Arbitragem do Campo 2: PINTABOLAS
Estiveram bem, tanto nos procedimentos das entradas e saídas de campo, como no trabalho pedagógico de explicação das regras e aplicação das mesmas. Devido a este campo ser mais comprido torna-se bem mais difícil colocar os árbitros de forma a cobrirem todas as ocorrências de jogo, mas o pessoal dos PINTABOLAS realizou o trabalho com empenho e competência.
Muito obrigado Pintabolas pelo esforço sobe condições atmosféricas por vezes bastante complicadas.


Fase preliminar:
5 man +

CHECKPAINT, com quatro vitórias nos quatro primeiros jogos, que de imediato os catapultaram para as finais.
PAINTLAND que nesta fase apenas cederam uma partida contra os TINTA PURA.
Os FIREBOLTS que apenas foram derrotados pelos CHECKPAINT começando a cimentar a sua posição de primeiros dos Não-Tubarões.
PEOPLE´S ARMY que demonstraram em definitivo que o seu lugar é entre os primeiros.
PARTY BOYZ a mais imprevisível mas também das que mostra os maiores progressos na sua Divisão.
E o BANDO DE IRMÃOS com uma consistência e uma loucura absolutamente divinais de assistir, que apenas foram afastados das finais no seu último jogo.

5 man -
A grande decepção foram os ZONA OESTE de quem espero muito mais e melhor que este resultado desastroso.

Jogos em destaque:
PINTABOLAS NEW GENERATION 1(1) com os PAINTLAND
FIREBOLTS 1(0) com o BANDO DE IRMÃOS
TINTA PURA 3(3) sobre os PAINTLAND

7 man +
Esta divisão primou pelo equilíbrio, o que colocou a diferença entre o “clube dos eleitos” e o “clube dos que vão para casa mais cedo”, em apenas dois homens.
ESTRATEGO DAMAGE II que passaram ás finais no 1º lugar depois de uma manha pavorosa. Estão com um jogo mais conservador, mais mastigado, mais técnico e pelos vistos também mais eficaz.
Os ESTRATEGO DAMAGE, quando lhes apetece jogar a sério são uma delícia de observar. O estado do terreno não favoreceu o seu estilo de jogo, mas mesmo assim (e principalmente da parte da tarde quando o piso começou a secar) foram absolutamente imparáveis.
LOBOS são uma equipa a sério, que também já possui as suas estrelas e que as coloca ao serviço da equipa de uma forma exemplar.
FÉNIX estão melhor que nunca. Finalmente recuperaram a chama e estão a jogar com uma alma e garra que dá gosto.

7 man –
Os TROLLS. Presumo que o jogo dos seus fronts e midles tenham sido castrado pela chuva, porque pura e simplesmente não conseguiram fazer a diferença habitual.

Jogos em destaque:
FÉNIX 3(4) sobre os TROLLS
LOBOS 3(5) sobre os ESTRATEGO DAMAGE II
LOBOS 3(6) sobre os TROLLS

- De realçar ainda a estreia na competição da equipa 5man PAINTLAND EVOLUTION.
- Do regresso do BANDO DE IRMÃOS, a mais representativa equipa do Paintball Recreativo no Paintball de Competição.
- As equipas mistas dos PINTABOLAS NEW GENERATION e BANDO DE IRMÃOS. As meninas são particularmente bem vindas dentro das redes.
- Os miúdos dos TINTA PURA. O futuro do desporto começa a estar garantido.
- E mais uma vez o simpático sorriso da Ana Simões, a tratar das pontuações tanto no PC como no respectivo quadro colocado á entrada do Café Estratego.

A meio da manha realizou-se uma reunião extraordinária de Capitães de Equipa, para se debater se existiam ou não condições para se continuar o torneio, em virtude da chuva e consequente frio sentido pelos jogadores.
A organização do OLX deliberou que existiam condições para se continuar o torneio.

Ás 13:20 o Campo Estratego parou para almoço, tendo recomeçado os jogos ás 14 horas. O Campo Tomahawk parou ligeiramente mais tarde tendo por isso recomeçado os jogos também mais tarde.

Depois de almoço jogaram-se os últimos jogos da fase preliminar, que para a maioria das equipas se revestem de importância fulcral para a passagem ou não ás finais.

Desta vez os eleitos para as finais foram:
Divisão Amador: PAINTLAND, CHECKPAINT, TINTA PURA e PARTY BOYZ.
Divisão Open: ESTRATEGO DAMAGE, ESTRATEGO DAMAGE II, LOBOS e TROLLS.

Das equipas de 5 man ficou-me o extremo equilíbrio da divisão e também o evidente progresso da maioria das equipas intervenientes.

Das equipas de 7 man ficou-me o ligeiro domínio das equipas ESTRATEGO DAMAGE numa divisão igualmente competitiva.

FINAIS:
Os CHECKPAINT iniciaram mal as finais com uma derrota frente aos PARTY BOYZ, mas foram os justíssimos triunfadores do dia.

Os ESTRATEGO DAMAGE foram os mais fortes, vencendo sem apelo nem agravo toda a concorrência, e levando para casa o 1º posto nas 3 provas disputadas até ao momento.

Às 18 horas realizou-se a cerimónia de entrega de prémios aos 3 primeiros classificados de cada divisão, e deu-se por concluída 3ª jornada do OLX.

Resultados finais DIVISÃO AMADOR 5 homens:

Resultados finais DIVISÃO OPEN 7 homens:



NEGATIVO
- A atitude de alguns jogadores quer no desconhecimento das regras e regulamentos do OLX, como na sua postura desprovida de qualquer fair-play dentro das quatro linhas.
- Faltaram duas mesas para as equipas.
- O atraso inicial no calendário.
- E embora não seja da responsabilidade da Organização: A chuva.

POSITIVO
- A Cleaning Station que a Estratego colocou ao dispor dos jogadores.
- Os almoços quentes.
- O ambiente reinante na Zona de Jogadores.
- A estreia de mais uma equipa na competição.
- A presença de um dos mais conceituados Técnicos de Marcadores durante toda a prova.

DREAM TEAM 5 MAN
Daniel – Firebolts
Distribuidor dos Paintland
Miguel – Xplosiv
Sancho – Zona Oeste
Pombo – Checkpaint
Ricardo Patricio - Party Boyz.


DREAM TEAM 7 MAN
Gustavo Melo – Estratego
Victor Oliveira – Estratego
Toñito – Estratego
Vieira – Lobos
Ti Toi – Lobos
Pedro Jacob – Estratego
André – Lobos
Sérgio Pombinho – Fénix
Puto – Trolls

Frases do dia:
“Os Troféus do OLX são muito mais loucos que os da LPP”.
“Estes duches quentes depois do torneio valem 10 caixas de bolas”

A todos, um grande abraço e até 18 de Março.

16 fps

2 comentários:

Miguel Sousa disse...

Boas!

Concordo quanto as melhorias positivas dos ultimos OLX para este, mas gostaria de acrescentar dois pontos :
- O conselho tecnico, dicidiu finalmente intervir nos jogos dando indicações aos arbitros.
- o CT tomou decisões independentemente do que as equipas votaram democraticamente. ( Espero que esta politica se mantenha, quando da proxima vez se colocar a votação se as finais são ou não para jogar)

Em relação ás arbitragens, nada a comentar, com os Pintabolas a efectuarem um excelente trabalho, e os Hurricane apesar das coisas estranhas que se passavam no campo, a esforçarem-se e empenharem-se para tentar fazer o melhor possivel.

A ambos os parabens pela forma como encararam o desafio de terminar o torneio independentemente do tempo.

As equipas de 7 man (não posso comentar as equipas de 5 man,porque não estive atento)
demonstraram que o nivel do OLX esta a subir, demonstrando a proxima etapa será determinante para a maioria das equipas.

Os Fenix , não concordo contigo quando dizes que recuperaram a chama, eu acho que nunca a perderam. No entanto o estilo de jogo praticado demonstra mais calma e experiencia, com movimentos seguros. Com os campos certos e as contas correctas poderão ser um quebra cabeças.

Os Lobos, contrariando aquilo que os acusava á anos estão mais agressivos, o ano transacto já andavam a mostrar os "dentes" daquilo que eram capazes, mas este ano decidiram arriscar. Neste momento so necessitam que alguns jogadores ganhem mais experiencia, para começar a fazer estragos a serio.

Os Trolls...Todas as grandes equipas passam por epocas menos boa, e espero que seja isso que esteja a acontecer com eles, por a inregularidade durante os torneios é preocupante. Capazes do melhor e do pior entre jogos. Tem os jogadores necessarios e um excelente estratega, portanto não sei o que possa faltar.Espero que acordem nos proximos tempos.

Estratego Damage e Damage7, o que não mata torna mais forte. Talvez o que aconteceu possa vir a tornar a equipa mais unida e forte. A ver vamos... A nivel de jogo estão a crescer aprendendo a jogar com o terreno Vs o tipo de jogador que possuem Vs a equipa que vão defrontar. Dai o teu reparo dos Damage7 com um jogo mais tecnico e mastigado.

Por ultimo, um reparo que penso ser importante de se fazer. A 3 ou 4 anos atras, fiz um dos piores torneios de sempre a nivel de tempo. O Mega no Jamor, quem esteve lá de certeza que concorda comigo. As equipas tinha que esperar á chuva ou debaixo das bancadas para entrar, e a chuva deste fim-de-semana eram pingos em relação a esse fim de semana. No entanto não existiu equipas a reunirem-se para cancelar o torneio nem pessoal a ir embora. A pergunta que eu faço é, será que não se estará a proteger demasiado esta nova geração de Paintballers? Porque esta situação já se assistiu não só nos regionais como nos Nacionais. Eu sou o primeiro a defender a alteração de datas dos torneios de forma a evitar o inverno, mas se as provas estão marcadas e existem as condições de segurança necessarias para prosseguir, não existe razões para desistir.
Esta é apenas a minha opinião.

Miguel Sousa

Planeta Redondo disse...

Boas Miguel Sousa

A organização do OLX informou as equipas da seguinte adenda ás regras:

-> A organização do Open de Lisboa alerta todas as equipas participantes nas suas provas, para algumas medidas que visam restringir os “acordos” que possam resultar na não realização de finais.
A partir da 3ª jornada do OLX, inclusive, desde que existam luz, árbitros e condições de jogabilidade, as finais serão realizadas. Qualquer acordo entre as equipas para a divisão dos pontos a atribuir nas finais, será sempre classificado por baixo, ou seja, no caso de as equipas se recusarem a jogar as finais, serão atribuídos a todas as equipas apuradas para as finais os pontos respectivos a um 4º lugar exequo.

Quanto ao ajudar os árbitros do lado de fora das redes: é uma questão que pode levantar alguma controvérsia, porque nem sempre tenho tempo para estar á rede, o que na prática implica alguns jogos mais bem arbitrados que outros, e neste clima de paranóia quase geral, pode suscitar alguns atritos.
Ainda me estou a ambientar á nova casa, mas aos poucos vou encontrando o meu espaço para tentar melhorar o nosso desporto.

Também eu tenho insistido ao longo dos anos no facto de se estar a "proteger" demasiado os novos jogadores, mas estes limitam-se a seguir exemplos.
Uma solução seria sem duvida a levantada pelo João Anjos e movermos as provas para meses mais amenos, vamos ver o que os "Deuses" do nosso desporto podem fazer...

16 fps